Thursday, September 13, 2007

Álbum Em Revista

Mais Hip Hop No Teu Ouvido (2006)- Cottonete Records

Ok, eu sei, eu sei q tô atrasado com este álbum, mas epa, sa’s como é: antes tarde do q nunca.

Se és uma verdadeira cabeça do Rap já curtiste esta compilação (Hélder Leonel rodou o álbum o suficiente no seu Clássico Hip Hop Time) e até provalvelmente tens na tua pasta de maqetes.

Este álbum foi considerado por muitos uma das melhores compilações Hip Hop moçambicano de 2006, mas não havia como: foi a única compilação Hip Hop de 2006. Tô errado? Conta com o contributo de alguns dos mais cotados MCs e produtores da cena Underground nacional, malta Mhuyve, Nevinga, F and G, Shakal, Flash, Skam e Age Finger entre outros para além claro da própria cliqe da Cottonete: Ivete, Azagaia, Rage, Izlo e Joe.

Depois de (Intro)duzido, o álbum arranca com o tema q dá título ao disco interpretado pelos membros da Cottonete onde Will Jay explica do q a coisa se trata: “...atitude espontânea, radical colectânea/ crua e nua sem censura, obra subterrânea...” Mas na verdade não há o q censurar, em nenhum momento ouvi alguém a dizer algo q fosse politicamente incorrecto ou obsceno. Sa’s como é o Rap positivo... O duo “artisticamente correcto” F and G marca sua presença com o tema Frases Soltas num daqeles beats d Gringo temperados com pianadas e strings q te fazem qerer deqetar o botão repeat.

Não podia faltar aqele tema em q o rap-ista explica como o agá-i-pê agá-o-pê é a razão da sua vida e coro vai assim: “Hip Hop, és bla bla bla/ Hip Hop és bla bla...” K-Real encarregou-se disso. Mais Rap “positivo e consciente” é trazido por B Ghost e Shakal na faixa Sonho Moçambicano produzido por Ka-X e seguidamente por Next Tribo com Cidadão Moçambicano. Estes dois números em particular destacam-se pela oposição de seus conteúdos: enquanto q o primeiro é uma fantasia de um Moçambique melhor o segundo retrata as realidades de cidadãos das várias classes sociais.

Flash aparece em dois temas: episódio específico de loucura e mais tarde em chuvas ácidas (com o grupo Slang Box). Cês já conhecem malta Flash. Gramam de complicar as coisas, mas epa, fazer o qê?

Outros artistas e grupos também dão o seu contributo como 1788 (linguagem de revolta), Mhuyve (sol de novo dia), Esquadrão de Elite (Não sabem nada), Azagaia (Sinfonia de Rua), Rage (Nova Era) e Nevinga com Sonhar acordado, uma das faixas mais interessantes da colectânea. Mas são os temas Hip Hop sa va de Ivete e Xitiqi Nimbaula a Caya de Xitiqi Nimbaula q são os grandes hits do álbum ambos produzidos por Gringo dos F and G. Ivete com sua voz enrouqecida, flow peculiar e versos inteligentes (sem complicar muito) deu conta do recado e é pra mim como já uma vez disse aqi, a melhor MC do destacamento femenino do nosso Rap, com Gina Peppa reformada.

Não sou muito fã de Rap positivo e num álbum quase 100% politicamente correcto eu sofro. O meu consolo neste disco são os beats. 3.5 Xigovias!!

*As melhores: Hip Hop sa va, Xitiqi Nimbaula a Caya, Sonhar Acordado e Nova Era.

1 comment:

Belaruah said...

Xiticu Ni Mbaula, Boss!!!!